PRERROGATIVAS, UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!

MATO GROSSO - 8ª SUBSEÇÃO DE ALTA FLORESTA

Newsletter


Ir para opção de Cancelamento

Agenda de Eventos

Setembro de 2021 | Ver mais
D S T Q Q S S
# # # 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 # #

Notícia | mais notícias

Presidente da OAB-MT participa de desagravo em favor do advogado Orcélio Júnior, espancado por policiais em Goiânia

02/08/2021 17:00 | PRERROGATIVAS
Foto da Notícia: Presidente da OAB-MT participa de desagravo em favor do advogado Orcélio Júnior, espancado por policiais em Goiânia
imgO presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) participou, representando o Colégio de Presidentes de Seccionais e junto a colegas de todo o país, de ato histórico, na manhã desta quarta-feira (28), em Goiânia (GO), de desagravo em favor do advogado Orcélio Ferreira Silvério Junior, de 32 anos, espancado por policiais no exercício da profissão.
 
 
O ato foi realizado na praça da Bíblia, próximo ao local da agressão, registrada no dia 21 de julho. As imagens são chocantes.
 
“Nós estamos aqui, a advocacia brasileira, representando 1,3 milhão de advogados, para solidarizar com o colega Orcelio, dizer que o que ocorreu aqui a advocacia não aceita, mas, mais que isso, o Estado democrático de direito não aceita e não aceitará jamais”, ressaltou Leonardo Campos.
 
“O Estado democrático de direito brasileiro, calcado na Constituição Democrática, é composto de principais princípios, quais deles, ampla defesa e contraditório e Orcelio estava exercendo magnificamente ampla defesa e contraditório, de um cidadão que o outorgou uma procuração para falar em nome deste. Então, quando se tenta calar um advogado, quando se agride a advocacia, se está agredindo a própria democracia e o Estado de Direito, e a gente não vai tolerar esse tipo de atitude”.
 
imgTambém fortaleceram o ato mais de 100 advogados e advogadas de 13 Seccionais.
 
De São Paulo, o advogado Alexandre Ogusuku, presidente da Comissão Nacional de Prerrogativas ressaltou que, mais do que repudiar a violência policial, este ato é em respeito ao colega e à advocacia.  “Vossa excelência é uma inspiração (...) e contra esses policiais (envolvidos no caso), a Ordem não medirá esforços (...) para resgatar a dignidade do Dr. Orcélio, da advocacia e da Estado democrático de direito. Hoje no Brasil somos todos Orcélio”.
 
O presidente da OAB Paraná, Cássio Telles, cobrou respeito. “Este é o ato das pessoas que sofrem o arbítrio, nós respeitamos as forças constituídas, os poderes constituídos, mas nós queremos o mesmo respeito ao povo brasileiro”.
 
Alberto Simonetti, secretário-geral do CFOAB, representando, no ato, o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, chamou a agressão de covardia. "Repudiamos e repugnamos o ataque covarde ao livre exercício da advocacia; repudiamos e repugnamos a violação dos direitos e garantias fundamentais de todo cidadão brasileiro, assegurados pela Constituição Federal de 1988”.
 
O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Goiás (OAB-GO), Lúcio Flávio de Paiva, disse que o sofrimento e constrangimento vivenciados por Dr Orcélio não serão em vão.
 
"Pesa sobre os ombros da OAB-GO, o ônus de dizer, em alto e bom som, aquilo que muitos constatam, mas não verbalizam: cresce em Goiás, a olhos vistos, os casos de violência policial e abuso de autoridade, em espiral que se não for interrompida agora, ameaça sair do controle. Não aceitamos violência policial. Não aceitamos abuso de autoridade". Ele encerrou o ato, lendo o manifesto.
 
Leia mais sobre o assunto:
 
 
 
 
--
 
Keka Werneck
 
 
 
 
 

Facebook Facebook Messenger Google+ LinkedIn Telegram Twitter WhatsApp